Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
1/11/18 às 10h01 - Atualizado em 1/11/18 às 10h10

Seplag e SEEDF realizam curso de Libras na Escola de Governo

Entre os dias 13 de agosto e 18 de outubro, servidores participam das primeiras turmas de Libras Básico I do Projeto de Libras para o Governo do Distrito Federal.

 

Segundo o Censo de 2010 realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), mais de 2 milhões de brasileiros têm deficiência auditiva severa. Entre eles, 344 mil são surdos e têm a Língua Brasileira de Sinais (Libras) como língua materna reconhecida por lei, tal como a inclusão e o atendimento adequado à comunidade.

 

Diante disso, o curso foi desenvolvido para servidores de órgãos, autarquias, fundações e entidades que atuam no atendimento direto ao público. Juntamente com o Projeto de Libras para o Governo do Distrito Federal, ambos foram apresentados em palestra no dia 19 de julho na Escola de Governo (Egov).

 

Resultado de uma parceria entre a  (Seplag) com a Secretaria de Educação, conforme a Portaria Conjunta no 31de 17 de maio de 2018, o projeto foi organizado para garantir às pessoas surdas o tratamento adequado por meio do uso e da propagação da Língua Brasileira de Sinais, assegurando a Lei no 10.436, de abril de 2002, mediante capacitação de servidores.

 

O curso tem como objetivo preparar o servidor para atender e ajudar o Surdo a exercer a sua cidadania na administração pública. Além da prática e da interpretação em Libras, o conteúdo conta com legislação, cultura e identidade surda. De acordo com a instrutora Nara Caroline Santos, a inclusão também é um assunto importante e discutido durante as aulas, pois “para a sociedade realmente conseguir incluir os Surdos, ela tem que ser bilíngue”, afirma.

 

A capacitação será sequencial e dividida em três: básico, intermediário e avançado. Atualmente, são duas turmas de Libras Básico I com cerca de 20 alunos em cada e carga horária de 60 horas. A previsão para o ano de 2019 é abrir mais turmas do nível básico e dar continuidade à capacitação dos primeiros alunos com duas turmas de nível intermediário.

 

Lira Matos Martins, também instrutora do curso e coordenadora no Centro de Apoio ao Surdo (CAS), reafirma a importância das aulas tendo em vista os servidores: “O curso está trazendo uma novidade para a vida deles e está mexendo com habilidades que eles não estavam acostumados”.

[ER1]Rever a informação e a construção da frase.

 



 

 

Por Brenda Silva

Escola de Governo - Governo de Brasília

EGOV

SGO Qd.01 Lote 01 Bloco A/B - Brasília/DF - CEP: 70610-610